[ Acesso ao SIMBRAVISA 2016 ]


Nos caminhos e descaminhos de Guimarães Rosa,
começa a construção do 8º Simbravisa

Os sertões mineiros foram desvendados por João Guimarães Rosa, médico, embaixador e literário, de maneira sublime. Guimarães perpetuou em sua escrita as trilhas – veredas – do interior do país e, agora, é a figura artística homenageada pelo 8º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária da Abrasco – o 8º Simbravisa, que acontecerá em novembro de 2019, em Belo Horizonte. A partir de um mergulho dos organizadores na obra do escritor, surgiu a reflexão sobre a trajetória da Vigilância Sanitária nos 30 anos de Constituição Federal e o tema que regerá o encontro "Crise da democracia: caminhos e descaminhos da saúde e vigilância sanitária". 

A professora Ana Cristina Souto, coordenadora do Grupo Temático Vigilância Sanitária da Abrasco, e presidente do Simpósio, explicou como o temário está sendo construído: “Decidimos a partir de muito debate. Democracia está em destaque por conta do momento que estamos vivendo e a implicação desta crise, que está produzindo uma perda expressiva dos direitos. Temos estudado a obra de Guimarães, e ele trata os sertões, as profundezas, os caminhos, as idas, entradas. Isto também nos levou a pensar a ideia de caminho. E descaminho é reflexo desta crise. Todo um conjunto que nos levou a fazer essa analogia dos caminhos roseanos, abrir e pensar os sertões, esta profundidade – e um pouco também do que é a vigilância e a saúde, essa coisa tão complexa, mas que tem um caminhar nos últimos 30 anos, tão importante” explica Ana Souto.

 Leia aqui o texto na íntegra e saiba mais sobre a construção deste 8º Simbravisa. 

[ Acesso ao SIMBRAVISA 2016 ]

Desenvolvido por Zanda Multimeios da Informação